MARISTA MEDIANEIRA E PUCRS VENCEM O 2º DESAFIO DE DRONES

26 set 2016

Colégio Marista Medianeira é destaque pelo segundo ano consecutivo no Desafio de Drones. A equipe Seguidores de Necleto 2, venceu a segunda edição do Desafio na categoria Educação Básica. As equipes Roquetronics e Sequidores de Necleto 1, das unidades Marista Roque e Marista Medianeira, ficaram com os segundo e terceiro lugares, respectivamente.


Já na categoria Universitário, a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) foi a grande vencedora, conquistando os três primeiros lugares.  As equipes CerberusMicro-G Space Bro's e Plact receberam a premiação pelos 1°, 2° e 3° lugares respectivamente.


Confira as fotos do 1º dia de evento. (AQUI FALTA INSERIR O LINK DA GALERIA)


2º Desafio de Drones contou com a participação de 10 equipes, que disputaram 5 rounds de 5 minutos cada com o objetivo de atingir o melhor desempenho dentro de um circuito de 10m x 10m x 5m, protegido por tela de segurança. O circuito é formado por aros, pilares, locais de pouso e obstáculos, pontos de partida e chegada. O critério para definir o vencedor foi o menor tempo conquistado em uma volta com os drones dentro do circuito de obstáculos.

 


Veja o vídeo em 360º do circuito.

Desafio de Robôs


Em sua oitava edição, o Desafio de Robôs envolve estudantes de 60 equipes que desenvolveram projetos práticos e teóricos a partir do tema central do Festival, Envolvimento Global. Na modalidade Arena, os estudantes constroem robôs a partir da situação-problema, tendo como objetivo executar sete missões em um tempo determinado.  A modalidade é dividida em duas categorias: Lego e Arduino (Robótica Livre). Na parte de Pesquisa ou Curta, cabe aos participantes apresentarem a fundamentação teórica do projeto desenvolvido.


Para o supervisor de Tecnologias Educacionais dos Colégios Maristas, Silvio Langer, a programação do encontro evidencia a importância da robótica educacional no âmbito escolar. “Nosso objetivo é dar visibilidade a projetos e ações gerais que promovam a robótica, levando em consideração seu fundamental papel como área multidisciplinar dentro do contexto escolar. No Festival, além de aplicarem o que vivenciam em sala de aula, com a convergência de disciplinas como Matemática, Física, Eletrônica e Informática, os estudantes também exercitam fundamentos importantes da formação integral, como a reflexão sobre temas da atualidade, trabalho em equipe, liderança, comunicação, raciocínio lógico, etc.”, argumenta.


Compartilhar: